Hugo Albuquerque

Guerra, Choque, Destruição: o Brasil no Contexto do Novo Governo

Arte: Gavin Adams Jean Tible, autor de Marx Selvagem, inicia a série de contribuições Autonomia em Questão: o levante da extrema-direita com um valoroso ensaio sobre a nossa paradoxal situação: se Canudos é encenada desde sempre, como nos lembra Zé Celso Martinez Corrêa, novamente nos vemos às voltas do projeto pós-colonial encabeçado pelo Exército enquanto a resistência está bem viva. julho de 2019* Cenas do Rio Cena 1 Em meio às manifestações nacionais de Junho de 2013, um milhão de pessoas protestam no centro do Rio no dia 20. Quatro dias depois, ocorre uma manifestação pela redução da tarifa de...

Continue Lendo →

Flipei: Estamos Vencendo — a Batalha do Perequê-Açu em Paraty

Os bucaneiros mais destemidos da Flip narram o que realmente aconteceu no fatídico debate com Glenn Grenwald e porque a extrema direita não ataca a Flip -- e vice-versa. Na sexta-feira (12/07), no ponto mais quente da Flipei, Festa Literária Pirata das Editoras Independentes, fascistas de verde e amarelo tentaram censurar o debate "Jornalismo em tempos de Lava Jato". Mas, para a tristeza deles, os piratas venceram. Os bucaneiros literários, com seu barco-livraria atracado ao lado esquerdo Rio Perequê Açu, trouxeram, numa operação de guerra, Glenn Greenwald, o jornalista à frente das denúncias contra a fraude de Moro e Dallagnol,...

Continue Lendo →

O Regime Trump: até onde vai a paralisação americana?

Os Estados Unidos vivem sob a mais longa paralisação do governo federal em sua história, portanto, é preciso entender a dimensão a crise política americana e a agonia de Trump, inclusive nos seus perturbadores contornos sociais e econômicos. Por Hugo Albuquerque, editor da Autonomia Literária Donald Trump é o presidente mais impopular da história americana. Ou, pelo menos, desde que as taxas de rejeição e aprovação presidenciais são medidas, ninguém foi tão rejeitado -- e tão pouco aprovado -- em dois anos de mandato. Agora, depois de Trump ter usado o recurso do Shutdown, isto é, a paralisação da Administração...

Continue Lendo →

Estamos Todos em Perigo: razões e perspectivas da vitória eleitoral autoritária no Brasil

Por Jean Tible*, autor de Marx Selvagem pela Autonomia Literária, escolhido um dos melhores livros de 2018, na categoria de Sociologia (embora seja muito mais do que isso), pela Revista Quatro Cinco Um Esse país inocente te colocou num gueto no qual, ele, de fato, esperava que você iria perecer. Deixe-me colocar com precisão o que compreendo por isso, o coração da questão está aqui e é a disputa crucial com meu país. Você nasceu onde você nasceu e enfrentou o futuro que enfrentou porque você era negro e não por outro motivo. Os limites à sua ambição já estavam...

Continue Lendo →

Stan Lee apresenta: a Revolução Cultural dos anos 1960

Stanley Martin Lieber, o eterno Stan Lee (1922-2018), nos deixou recentemente aos noventa e cinco anos. No entanto, qualquer sentimento de orfandade se esvai diante do seu legado, por meio dos quadrinhos, para a cultura universal. Lee não foi apenas um criador febril de personagens: ele foi um gênio fecundo, profundo e ao mesmo tempo inteligível, que trouxe o drama da existência humana para a Nona Arte, sendo ao mesmo tempo fruto e catalisador da Revolução dos anos 1960. Lee iniciou sua carreira ainda adolescente na antiga Timely Comics, antecessora da Marvel, mas é nos anos 1960 que ele, prestes...

Continue Lendo →

Brasil: estamos todos em perigo

As reflexões do antropólogo Jean Tible, autor do livro Marx Selvagem, fazem parte de um conjunto de textos que a editora Autonomia Literária vai publicar nos próximos dias dos seus leitores, autores e colaboradores sobre auto-crítica e reorganização da esquerda *** A vitória, por uma expressiva votação, de um candidato que defendeu abertamente durante a campanha a perseguição, tortura, prisão, morte e exílio de opositores é trágica – para o Brasil e o mundo. Vincent Bevins, jornalista com experiência no Brasil e na Indonésia, chega a dizer que Bolsonaro é mais extremista em seu discurso e posições políticas que Duterte (!). Minha impressão...

Continue Lendo →

Autonomia pela Democracia nas Eleições de 2018

Sim, ele não. Sim, fascista, sem meias palavras. E não, não podemos nos calar. Não, a eleição presidencial de 2018 não é uma eleição qualquer. Poderíamos dizer que ela é um plebiscito sobre a democracia, mas não é. Não é isso que está colocado. Sobretudo para as massas, no estado emergencial em que se encontram. O que nos parece claro, e já resta comprovado, é a inacreditável realidade em tamanho expandida construída no nosso país, via linhas de transmissão de Whatsapp, coisa em relação á qual a justiça eleitoral não tomou providências -- e não se sabe se o fará...

Continue Lendo →

O Fascismo e a Crise De Fé (Um Desabafo Cristão)

Em tempos de cólera política no Brasil, quando a fé cristã é usada e abusada como justificativa para o avanço da extrema-direita, é necessário refletir sobre a contradição entre isso e os verdadeiros ensinamentos cristãos, sobretudo de um ponto ponto de vista do interior da comunidade protestante. Por Hermínio Porto*  A situação política atual expõe a crise que o cristianismo, sobretudo protestante, enfrenta. Para além do velho conservadorismo, que há tento tem atacado diversas minorias, líderes de igrejas se organizam como defensores de um negócio lucrativo. As igrejas mais ricas não se sustentam apenas de dízimos e ofertas, mas de...

Continue Lendo →

Como a Overdose Judiciária conduziu à Onda Fascista?

Por Hugo Albuquerque Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e com a medida que usardes para medir a outros, igualmente medirão a vós. Mateus 7:2 Atena (apontando para Orestes.) Ele foi absolvido de um crime de morte! Os votos dividiram-se em somas iguais. Ésquilo. As Eumênides. A crise política da Nova República já se fazia sentir no início da década. Tudo é para sempre, até que não é mais como diria Andrei Yurchak. Digamos, a Nova República foi vítima de seu próprio sucesso, gerar uma sociedade brasileira mais livre e menos desigual, somada ao seu maior defeito:...

Continue Lendo →

Pode um Democrata Defender os Direitos Políticos de Bolsonaro?

Com a democracia brasileira em chamas, Bolsonaro, candidato da extrema-direita é esfaqueado em um ato de intolerância semelhante aos que ele defende. O que se pode dizer diante dessa surpreendente, e paradoxal, episódio? Por José Guilherme Pereira Leite* Talvez eles proíbam os seus seguidores de escutar os argumentos racionais, tidos como enganosos, e os ensinem a responder argumentos usando seus punhos e suas pistolas. Nesse caso, em nome da tolerância, deveríamos clamar pelo nosso direito de não tolerar o intolerante. (Karl Popper, A sociedade aberta e os seus inimigos) "Repudio qualquer coisa que pareça com Jair Bolsonaro, portanto inclusive o meter-se...

Continue Lendo →

Como a austeridade está por trás do incêndio do Museu Nacional?

A tragédia que fez museu ser tragado pelas chamas é fruto de cortes e falta de verba para manutenção, como explicam os autores do livro Economia para Poucos ao destrincharem as consequências da austeridade. Pesquisadores ainda alertam que com a PEC 95 do congelamento dos gastos a tendência é que tudo se deteriore ainda mais rápido. O Museu Nacional, literalmente, pegou fogo. Mas isso não foi um acidente ou um acaso do destino. É um projeto: as consequências da austeridade. O museu, com seu riquíssimo acervo, foi deixado às traças ao ter sua pequena verba de manutenção cortada e contingenciada, enquanto juízes...

Continue Lendo →

Lutz Taufer: Atravessando Fronteiras

Atravessando Fronteiras: da guerrilha urbana na Alemanha ao trabalho comunitário nas favelas brasileiras é o mais novo lançamento da Autonomia Literária. Obra icônica, narrada em primeira pessoa, por Lutz Taufer (1944), militante alemão do movimento antipsiquiátrico e, depois, membro da segunda geração da RAF, a temida Fração do Exército Vermelho, guerrilha urbana alemã ocidental dos anos 1960 e 1970, presente no célebre sequestro à Embaixada Alemã em Estocolmo e, depois de anos de prisão, ativista social nas favelas brasileiras. Mais do que o ato de cruzar dois mundos tão diferentes quanto Alemanha e Brasil, Taufer atravessou fronteiras de todos os tipos...

Continue Lendo →