Tag: Jean Tible

Guerra, Choque, Destruição: o Brasil no Contexto do Novo Governo

Arte: Gavin Adams Jean Tible, autor de Marx Selvagem, inicia a série de contribuições Autonomia em Questão: o levante da extrema-direita com um valoroso ensaio sobre a nossa paradoxal situação: se Canudos é encenada desde sempre, como nos lembra Zé Celso Martinez Corrêa, novamente nos vemos às voltas do projeto pós-colonial encabeçado pelo Exército enquanto a resistência está bem viva. julho de 2019* Cenas do Rio Cena 1 Em meio às manifestações nacionais de Junho de 2013, um milhão de pessoas protestam no centro do Rio no dia 20. Quatro dias depois, ocorre uma manifestação pela redução da tarifa de...

Continue Lendo →

Como a Overdose Judiciária conduziu à Onda Fascista?

Por Hugo Albuquerque Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e com a medida que usardes para medir a outros, igualmente medirão a vós. Mateus 7:2 Atena (apontando para Orestes.) Ele foi absolvido de um crime de morte! Os votos dividiram-se em somas iguais. Ésquilo. As Eumênides. A crise política da Nova República já se fazia sentir no início da década. Tudo é para sempre, até que não é mais como diria Andrei Yurchak. Digamos, a Nova República foi vítima de seu próprio sucesso, gerar uma sociedade brasileira mais livre e menos desigual, somada ao seu maior defeito:...

Continue Lendo →

Jean Tible – A esquerda se divide em dois polos: quem celebra e quem detesta Junho

Em entrevista ao IHU online, Jean Tible, autor de Marx Selvagem que ganhou novíssima edição que está prestes a ser lançada pela Autonomia Literária no evento América Des-coberta, fala sobre o estado da arte da crise da esquerda brasileira, impasses e alternativas para se constituir novos caminhos. Por Patricia Fachin para o IHU Online “A esquerda se divide em dois polos: quem celebra e quem detesta Junho”, resume Jean Tible à IHU On-Line, na entrevista a seguir, concedida por e-mail. Segundo ele, o “polo” que existe entre a esquerda anti-Junho e a pró-Junho também foi manifestado na greve dos caminhoneiros, que aconteceu no mês passado. “É curioso como parte da esquerda tem...

Continue Lendo →

Chegou o novo Marx Selvagem, (quase) cinco anos depois

Marx Selvagem, de Jean Tible, ganha nova edição pela Autonomia Literária. O Brasil em que o Marx Selvagem retorna, no entanto, é outro, mais sombrio e perigoso, mas talvez por isso a obra faça cada vez mais sentido. Como bem lembrado por Jean Tible, na sua nota à nova edição do Marx Selvagem, a obra retorna neste ano em que comemoramos os 200 anos de nascimento de Karl Marx, mas também o centenário da revolução alemã e os 50 anos da revolução mundial de 1968 -- não haveria ano melhor, ou mais cabalístico, para apresentarmos uma nova edição do livro, para...

Continue Lendo →

“O assassinato da Marielle e a prisão do Lula são questões diferentes, mas se conectam”

Jean Tible, autor de Marx Selvagem, que ganha nova edição pela Autonomia Literária, fala à imprensa portuguesa sobre as eleições de 2018 e o delicado quadro que se anuncia: a estratégia de Lula e do PT, a opção Boulos e a ascensão do autoritarismo, que não permite mais a participação dos de baixo na vida política Por Isabel salema no Público Nós nos encontramos no Café PPD, perto da Praça da República, poucos dias depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido preso. Não era um piscar de olhos de Jean Tible à política portuguesa pós-25 de Abril, mesmo para um cientista...

Continue Lendo →