Novidades

Confira o lançamento da Jacobin Brasil e garanta já a sua!

Saiu da gráfica direto na voadora a primeira edição da revista socialista Jacobin Brasil. Com um lançamento lotado na Ocupação 9 de Julho este último domingo (17/11), onde saboreamos o delicioso banquete promovido pelo Coletivo Empodera na ocupação, realizamos o debate de lançamento com alguns autores da primeira edição. Como não poderia ser diferente, a publicação chegou causando polêmica nas redes. Muitos acharam que nosso setor de MARXketing estava por trás do alvoroço dentro da esquerda. Mas não, estávamos focados para fazer um belo lançamento que a revista nos custou tanto trabalho merece. Victor Marques, nosso Diretor de Desenvolvimento, conseguiu sintetizar...

Continue Lendo →

As possibilidades da tarifa zero contra a distopia da uberização

Se Haddad tivesse aplicado a tarifa zero em junho de 2013, a direita teria manipulado as manifestações para implantar a Lava Jato, uma das armas políticas mais sinistras que os conservadores criaram para pavimentar o caminho do golpe e a consolidação da extrema-direita? O seminário internacional "Transporte como direito social e caminhos para a tarifa zero", organizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) e a Fundação Rosa Luxemburgo, que acontece nos dias 16, 17 e 18 de setembro, Mês da Mobilidade, pode dar algumas pistas sobre a real possibilidade dessa ideia revolucionária. Para debater o tema na Universidade...

Continue Lendo →

Confira o arsenal da Autonomia Literária para 2019

Como chegamos na beira deste precipício com a maior conjuntura neofascista dos últimos anos batendo em nossa porta? Crise, austeridade, populismo de direita, crise migratória, milicos com sede de poder, racismo institucionalizado, implosão da esquerda e aparelhamento do judiciário são alguns elementos dessa trama — que, por coincidência ou força do destino, são as temáticas que versam nosso catálogo para 2019. 

Para entender essa conjuntura caótica, vamos publicar uma turma de peso para dissecar essa hecatombe na qual nos encontramos. Confira!

Coleção antifascista

  • A revolucionária marxista alemã Clara Zetkin com Como nasce e morre o fascismo.
  • O historiador, e agitador político, Mark Bray, autor do já clássico, infelizmente, com Antifa: o manual antifascista.
  • E, para os fãs de HQs, uma aula de história com Antifa em quadrinhos: 100 anos de combatendo o movimento fascista. O livro é desenhado por Gord Hill e roterizado pelo errático historiador Mark Bray. 

Coleção Slam

Para o front poético-literário de nossas trincheiras, estamos preparando uma coleção organizada pelo poeta, slammer e produtor cultural, Emerson Alcade, três livretos que versarão pelos temas da negritude, feminismo, antifascismo e LGBT.

Ciência política

  • A socióloga marxista (UnB) mais temida pelos reaças do Youtube, Sabrina Fernandes, com Sintomas Mórbidos: a encruzilhada da esquerda brasileira.
  • O punk anarquista e professor de Relações Internacionais (Unifesp) Acácio Augusto com Anarquia em movimento: o fogo grego na antiglobalização.
  • O sociólogo marxista franco-brasileiro, e uma das principais cabeças da Quarta Internacional, Michel Lowy com A revolução é o freio de emergência: ensaios sobre Walter Benjamin.

Economia e crise

  • O popstar anti-austeridade, blogueiro marxista e ex-ministro do Syriza, Yanis Varoufakis, com Conversa de adultos: minha luta contra o establishment
  • O jornalista e economista marxista Edemilson Paraná com Bitcoin: a utopia tecnocrática do dinheiro apolítico.  

Geopolítica e Oriente Médio

  • As lembranças do sobrevivente armênio que escapou de um dos maiores massacres do século XX, Hampartzoum Mardiros, com A um fio da morte – memórias de um sobrevivente do genocídio armênio.
  • O jornalista, e um dos fundadores do The Intercept, Jeremy Scahill com Drone: assassinos sem alma.

Ficção e autobiografia

  • A autobiografia do primeiro escravo brasileiro a relatar a vida na antiga colonia Mahommah Gardo Baquaqua.
  • O slammer e poeta Emerson Alcalde com Diário bolivariano: um caminho para Carabobo.
  • Porcina D’Alessandro, ativista trans histórica, com Trinta Anos de Prisão: as memórias de Porcina D’Alessandro.

Livro-movimento

  • O maior movimento urbano do país que luta por moradia Movimento dos Trabalhadores Sem Teto com Laboratório de poder popular: as práticas comunitárias do MTST.

Vale lembrar que os títulos ainda são provisórios e podem ser alterado se depender dos intempéries dos editores. E outros livros podem ser acrescentando conforme a temperatura da conjuntura política do país.

Red week na Autonomia Literária!

O gerente ficou louco? Sim. Louco pelo socialismo (e por ti América)! É por isso que essa semana, entre os dias 17 e 21, a Autonomia Literária estará de portas abertas oferecendo seus livros a preços subsidiados, do jeito que nosso velhinho barbudo preferido gosta, em nossa casa. A parada funciona assim: Quem comprar 1 livro terá 10% de desconto Quem comprar 2 livros terá 30% E quem comprar 3 livros ou mais terá 50% de desconto! Estamos situados no antigo quilombo no centro de SP, o bairro Bixiga. Na rua Conselheiro Ramalho, 945, conjunto 02. Estaremos abertos das 14h às...

Continue Lendo →

Receba lançamentos, vídeos e descontos especiais com a nova newsletter da Autonomia Literária

Os leitores da Autonomia Literária podem, a partir de agora, estabelecer uma ponte direta com a editora sem passar por intermediários, que passam a cobrar um pedágio cada vez maior para estabelecer essa relação. A newsletter trará 3 novidades: 1) novos artigos do blog escrito por autores e colaboradores da editora; 2) vídeos com booktrailers, entrevistas, podcasts e lançamentos; e 3) descontos especiais sobre os principais livros que estão marcando o debate contemporâneo para municiar as reflexões sobre política e economia na atual conjuntura. Tudo isso direto na sua caixa de email. Basta colocar seu email logo abaixo e confirmar...

Continue Lendo →

Após 12 meses de censura, Youtube da Autonomia Literária é reconstruído

Em setembro de 2017, o canal da Autonomia Literária foi retirado do ar de forma injusta. O booktrailer do livro "A Origem do Estado Islâmico", com mais 30 mil visualizações e que continua até hoje de pé no Facebook com  28 mil visualizações, foi derrubado do ar e ainda arrastou o canal junto. Jogaram o bebe, um vídeo maneiro divulgando nosso best-seller que contava detalhes sobre uma das maiores crises humanitárias dos últimos tempos – e que parecia ser a próxima série do Netflix –, com a água do banho fora. Tudo junto sem dar maiores explicações, deletando todos os...

Continue Lendo →

Lançamento-debate com Lutz Taufer e Flávio Tavares discutirá erros e acertos da luta armada

Em 7 de agosto, dois ex-guerrilheiros, o alemão Lutz Taufer e o brasileiro Flávio Tavares, conversam sobre a potência das lutas da década de 1960, guerrilhas, transformações políticas, Che Guevara e ativismo no século XXI. No marco do lançamento de sua autobiografia, Atravessando Fronteiras  – da guerrilha urbana ao trabalho comunitário nas favelas brasileiras, o alemão Lutz Taufer, chega à Fundação Rosa Luxemburgo (depois de passar pela FLIP, em Paraty) para participar de um diálogo com o jornalista Flávio Tavares que recentemente lançou a publicação As três mortes de Che Guevara. Em comum, ambos participaram da luta armada nos anos de 1960 e viveram...

Continue Lendo →

Carta Capital: Os piratas editoriais invadem a Flip

Reportagem publicada na última edição de Carta Capital.

Evento tradicionalmente dominado pelo estreito círculo das editoras mainstream, a Festa Literária Internacional de Paraty será invadida por piratas em 2018. O ato chama-se Flipei, Festa Literária Pirata das Editoras Independentes, e reunirá autores e personalidades políticas de perfil progressista, como Djamila Ribeiro, Esther Dwek, Gregório Duvivier, Guilherme Boulos, Jessé Souza, Laura Carvalho, Manuela D’Ávila, Marcelo Freixo, Marcelo Semer, Marcia Tiburi, Roberta Estrela D’Alva, Sabrina Fernandes, Sonia Guajajara, Suely Rolnik, Tatiana Roque e Wagner Schwartz, entre dezenas de outros.

A iniciativa é da editora Autonomia Literária e da plataforma cooperativa Rizoma (“o vietcong das editoras independentes” contra “a ilha colonial de Paraty”). “Por estar tendo que se reinventar, a Flip começou a permitir que outras iniciativas menores do mercado editorial participassem da feira”, diz o editor da Autonomia Literária, Cauê Ameni.

“Com a procura de casas para alugar no maior evento literário do País, a especulação imobiliária começou a atuar com mais intensidade em Paraty, e então pensei: é melhor alugar um barco de um caiçara local do que pagar uma fortuna para algum herdeiro.”

Ele explica o ideário e o formato: “Vamos juntar as editoras que estão florescendo no mercado com seus autores para fazer debates, lançamentos e saraus. Todas têm um alinhamento político progressista organicamente, porque estão tentando mudar o mercado convencional, que está caindo aos pedaços, com os monopólios das grandes livrarias devendo fortunas. Para isso, não poderia existir uma plataforma melhor que um barco pirata”. Os debatedores deverão falar no barco ancorado, para uma plateia localizada no continente.

“A estrutura de um barco pirata é perfeita para que pequenas editoras de esquerda promovam debates políticos, sobretudo no período sombrio que o País está atravessando”, define Ameni.

As editoras independentes que compõem o conglomerado corsário são Autonomia Literária, Boitempo, Contracorrente, Dublinense, Elefante, Escola da Cidade, Expressão Popular, Hedra, Lote 42, N-1, Nós, Politeia, Relicário, Ubu e Veneta. 

Confira os lançamentos da Autonomia Literária e a programação completa da Flipei

A Flip -- Festa Literária Internacional de Paraty, maior evento literário da América Latina, vai acontecer entre 25 a 29 de julho e a Autonomia Literária com mais outras doze editoras independentes (Elefante, Dublinense, Boitempo, Lote 42, n-1 edições, Nós, Contracorrente, Veneta, Ubu, Relicário, Expressão Popular, Filosófica Politeia, Editora Hedra, Escola da Cidade) estão preparando um ataque em seu barco pirata àquela cidade colonial histórica com uma programação bombástica na Flipei - Festa Literária Pirata das Editoras Independentes. E, como não poderia ser diferente, essa minúscula editora vai colocar mais nitroglicerina na fogueira dessa eletrizante programação (veja ela completa abaixo). No sábado (28/07),...

Continue Lendo →

Lutz Taufer: Atravessando Fronteiras

Atravessando Fronteiras: da guerrilha urbana na Alemanha ao trabalho comunitário nas favelas brasileiras é o mais novo lançamento da Autonomia Literária. Obra icônica, narrada em primeira pessoa, por Lutz Taufer (1944), militante alemão do movimento antipsiquiátrico e, depois, membro da segunda geração da RAF, a temida Fração do Exército Vermelho, guerrilha urbana alemã ocidental dos anos 1960 e 1970, presente no célebre sequestro à Embaixada Alemã em Estocolmo e, depois de anos de prisão, ativista social nas favelas brasileiras. Mais do que o ato de cruzar dois mundos tão diferentes quanto Alemanha e Brasil, Taufer atravessou fronteiras de todos os tipos...

Continue Lendo →

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux