Oferta!

Rostos cobertos, corações à mostra: futebol, autonomia e luta zapatista

Organização: Micael Zaramella
Coordenação Editorial: Fabiana Gibim, Alex Peguinelli, Rodrigo Corrêa, Manuela Beloni, Caue Ameni e Hugo Albuquerque
Capa&Diagramação: Rodrigo Corrêa
Tradução: Letícia Maria Gil
Preparo: Alex Peguinelli
Revisão Final: Fabiana Gibim e Alex Peguinelli
Ano:  2024
Páginas: 192
Formato: 13,5x21cm
Peso: 60g
PRÉ-VENDA COM POSTER / A PREVISÂO DE ENTREGA É PARA O FINAL DE ABRIL

R$87.90

SKU: rcc25.641.541 Categorias: ,

Sobre o autor

Micael Zaramella

Micael Zaramella é historiador, professor e torcedor palmeirense. Mestre em História Social, defendeu em 2021 a dissertação intitulada “O Palestra Itália em disputa: fascismo, antifascismo e futebol em São Paulo (1923-1945)”. Mantém proximidade com diversos coletivos políticos palmeirenses, e coordena o Grupo de Estudos Palestrinos, núcleo autônomo de pesquisa e produção teórica sobre a S.E. Palmeiras. Este é seu primeiro livro publicado.

“Era uma tarde nas montanhas do Sudeste Mexicano. No pasto da comunidade, um grupo de meninos e meninas brincava com uma bola. Bem, isso poderia pensar alguém que não conhecesse essa turma.

Na verdade, era um treino rigoroso do time infantil de futebol da Defensa Zapatista. Agora mesmo estão praticando o contra-ataque, manobra que a Defensa Zapatista explica assim: ‘Faz de conta que os malditos inimigos do time adversário estão vindo com a bola, que são maiores que a gente, que jogam melhor que a gente, que todo o público os apoia, que estão mais bem alimentados do que a gente, mais bem treinados do que a gente, que têm o uniforme mais legal e que estamos no campo deles, quer dizer, que eles são os locais. O que a gente faz?’”

— Subcomandante Insurgente Galeano

Em meados de 2005, uma singular notícia era divulgada simultaneamente por veículos políticos altermundistas e pela mídia esportiva: o clube italiano FC Internazionale, de Milão, estava se correspondendo, criando laços e enviando auxílios a indígenas do estado mexicano de Chiapas, organizados em torno do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN).

Dezenove anos depois deste episódio – e trinta após o levante de 1° de janeiro de 1994 –, Rostos cobertos, corações à mostra: futebol, autonomia e luta zapatista é um livro que reúne a rica produção textual zapatista dedicada ao futebol.

Para além do intercâmbio com a Inter de Milão, encontramos em correspondências do Subcomandante Marcos endereçadas a Eduardo Galeano, relatos de partidas disputadas pelos zapatistas em localidades diversas, e uma profícua criação de personagens, narrativas poéticas e metáforas políticas que enredam o futebol à invenção de outros modos de existência. 

Organizado pelo historiador futebolistico Micael Zaramella, este é um livro que, desde as perspectivas zapatistas, nos permite oxigenar nossa imaginação política e investir na criação de outros futebóis e mundos possíveis.

SOBRE O PÔSTER

Acompanhando o livro Rostos cobertos, corações à mostra: futebol, autonomia e luta zapatista, apresentamos o pôster feito pela artista, boleira e nossa companheira Marina da Silva. O pôster é o resultado de uma pintura em tela e foi criada em encontro com os textos de Micael Zaramella, organizador do livro, em sua coluna do nosso blog, Campo sem juiz.

O pôster é impresso em risografia, tamanho A3.

(Para que nossos produtos não se encareçam no momento do envio, os pôsteres seguem dobrados, um a um, carinhosa e manualmente.)

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Rostos cobertos, corações à mostra: futebol, autonomia e luta zapatista”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *