Colonialismo de dados: como opera a trincheira algorítmica na guerra neoliberal

Organizadores: João Francisco Cassino, Joyce Souza e SérgioAmadeu da Silveira
Autores: João Francisco Cassino, Sérgio Amadeu da Silveira, Débora Franco Machado, Rodolfo Avelino, Joyce Souza, Tarcízio Silva, Mariella Batarra Mian, Iara Schiavi, Victoria Ermantraut e Marcelo de Faria
Páginas: 208
Capa: Sobinfluencia
Apoio: Fundação Perseu Abramo
ISBN: 978-65-87233-56-7
PRÉ-VENDA / O LIVRO SERÁ ENTREGUE EM NOVEMBRO

R$50.00

As tecnologias, os algoritmos e seus modos de tratamento e armazenamento, bem como os fluxos de dados, não beneficiam todas as populações nem enriquecem do mesmo modo todas as comunidades e localidades. As plataformas, muitas vezes articuladas junto a Estados ricos e poderosos, são enormes máquinas de captura e armazenamento de dados pessoais, responsáveis por criarem bilhões de perfis de usuários, que depois são usados para promover influência comportamental para fins de propaganda comercial, ideológica ou política.

Neste livro, pesquisadores, professores e militantes destrincham o conceito de colonialismo de dados e discutem a forma como ele estaria se engendrando nas estruturas sociais, econômicas e políticas de uma forma que ainda não é consensual. Há tensões importantes a serem percorridas e a busca de uma definição e de uma análise operacional desse conceito e outros conceitos como colonialismo digital e imperialismo de dados tecem o panorama das reflexões aqui apresentadas.

CAPÍTULOS

1. O sul global e os desafios pós-coloniais na era digital – João Francisco Cassino
2. A hipótese do colonialismo de dados e o neoliberalismo – Sérgio Amadeu da Silveira
3. A colonização dos dados como produto das operações das mídias sociais no sul global – Débora Franco Machado
4. Colonialismo digital: dimensões da colonialidade nas grandes plataformas – Rodolfo Avelino
5. Colonialidade difusa no aprendizado de máquina: camadas de opacidade algorítmica na Imagenet – Tarcízio Silva
6. Inteligência artificial, algoritmos preditivos e o avanço do colonialismo de dados na saúde pública brasileira – Joyce Souza
7. Universidades federais brasileira a serviço da lógica colonial de exploração de dados – Mariella Batarra Mian
8. As tendências neoliberais e dataficadas da incorporação tecnológica nas cidades – Iara Schiavi
9. Locação de algoritmos de inteligência artificial da microsoft no Brasil: reflexões, dataficação e colonialismo – Victoria Ermantraut
10. Possibilidades de resistência: o caso da moeda digital indígena Oyxbaten – Marcelo de Faria

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Colonialismo de dados: como opera a trincheira algorítmica na guerra neoliberal”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *