Oferta!

Combo revolução na periferia do capitalismo

Revolução Africana – Uma antologia do pensamento marxista
Organizadores: Jones Manoel e Gabriel Landi Fazzio
Selo: Quebrando Correntes
Ano: 2019
ISBN: 978-85-69536-56-7

A Revolução Ignorada – Liberação da mulher, democracia direta e pluralismo radical no Oriente Médio
Autores: Dilar Dirik, David Graeber, Comite de Resistência Curda, entre outros
Tradução: Paulo Ferraz
Ano: 2017
ISBN: 978-85-6953-607-9

R$85.00 R$68.00

Fora de estoque

Categoria:

Sobre o autor

Gabriel Landi Fazzio

Gabriel Landi Fazzio é metroviário e advogado trabalhista, bacharel pela USP. Assíduo leitor de Lênin, atua como editor e tradutor no blog Lavra Palavra e milita no Partido Comunista Brasileiro.

Jones Manoel

Pernambucano, filho da Dona Elza e comunista. Começou sua militância na favela onde nasceu construindo o cursinho popular "Novo Caminho". Em seguida, passou a militar no movimento estudantil em paralelo ao seu curso de história na UFPE. Anos depois, ingressou nas fileiras da UJC (a juventude do PCB) e hoje atua no movimento sindical e na área da educação popular. Mestre em serviço social, atualmente é professor de história, mantém um canal no YouTube e participa do podcast Revolushow.

As lutas revolucionárias na periferia do capitalismo sempre foram as mais ousadas, libertadoras e anticapitalistas. Foi assim historicamente no Haiti, Rússia, México, Cuba, Nicaragua e, mais recentemente, nas lutas anticoloniais na Africa e Curdistão. Por isso, estamos trazendo neste combos o livro “Revolução Africana”, organizado pelos comunistas Jones Manoel e Gabriel Landi, que foca nas últimas 3 décadas de luta revolucionária no berço da civilização, e “A revolução ignorada”, organizado pela editora anarco-autonomista Descontrol em Barcelona, que narra como um exercito feminista armado colocou os fanáticos jihadistas do Estado Islâmico par correr de Rojava.

No mês de março estamos oferecendo um desconto de 20% em nossos combos como uma forma de apontar a diferença salarial média que prejudica as mulheres trabalhadoras em nosso país.

Revolução Africana – Uma antologia do pensamento marxista

Atravessando três décadas de luta revolucionária na África, os artigos desta antologia permitem uma visão não apenas de diversas experiências políticas, mas de toda a riqueza e variedade do pensamento marxista africano – apresentado pelos textos e discursos de seus representantes mais radicais. Entre os autores estão Frantz Fanon, Kwame Nkrumah, Amílcar Cabral, Eduardo Mondlane, Samora Machel, Agostinho Neto, Thomas Sankara e Samir Amin. 

Os textos abordam temas como o racismo na sociedade de classes, a mentalidade colonial, a idealização do passado africano e a opressão patriarcal no continente, além de questões de tática e organização política; essa antologia oferece ao público algumas perspectivas teóricas que dizem respeito não apenas à Revolução Africana, mas também à própria luta contra o racismo no Brasil capitalista de nossos tempos.

A Revolução Ignorada – Liberação da mulher, democracia direta e pluralismo radical no Oriente Médio

Depois da ascensão do Estado Islâmico, o mundo se deu conta que havia mulheres lutando no Curdistão. Muitas pessoas que desconheciam o que se passava nessa região se surpreenderam com o fato das mulheres curdas, numa sociedade vista como conservadora e dominada pelo machismo, estarem derrotando a impiedosa milícia fundamentalista. Os meios de comunicação de massa, e inclusive as revistas de moda, se esforçaram para se apropriar e instrumentalizar a luta legítima dessas mulheres como se fosse um tipo de fantasia sexy ao estilo ocidental. Centraram seus interesses em elementos frívolos e superficiais, como “os milicianos do Califado têm medo das mulheres curdas porque se uma mulher o matar não irão ao Paraíso”. Mas ignoram que há algo além da luta armada neste conflito. O que há é um projeto político de emancipação radical.

— Dilar Dirik, curda ativista e PhD na Universidade de Cambridge.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Combo revolução na periferia do capitalismo”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.