Oferta!

Combo ditadura nunca mais

Espectros da ditadura: da Comissão da Verdade ao bolsonarismo
Organizadores: Edson Teles e Renan Quinalha
Autores: Desirée de Lemos Azevedo, Silvia Brandão, Eliana Vendramini, Rosa Maria Cardoso da Cunha, Piero C. Leirner, Janaína de Almeida Teles, Caio Cateb, Carla Osmo, Paula Franco, Pedro Benetti, Lucas Pedretti, Amauri Mendes Pereira, Maria Amélia de Almeida Teles, James N. Green, Yamila Goldfarb, Celeste Ciccarone e Danilo Paiva Ramos.
Páginas: 484
ISBN: 978-65-87233-29-1

Pesadelo – Narrativas dos anos de chumbo
Autor: Pedro Tierra
Páginas: 164
ISBN: 978-85-69536-60-4
Ano: 2019

R$70.00

SKU: 415241. Categoria:

Espectros da ditadura: da Comissão da Verdade ao bolsonarismo

Por que os militares e a extrema direita temem tanto a Comissão Nacional da Verdade (CNV) a ponto de conspirarem um golpe em nossa jovem democracia? Instaurada em 2012, a CNV tinha o objetivo de investigar as violações de direitos humanos cometidas pela ditadura militar que durou 21 anos no Brasil. No entanto, em vez de pavimentar o caminho para a justiça, aprofundando a qualidade da democracia pelo acerto de contas com o passado, o país logo se viu enredado em um ciclo de degradação institucional. Golpe parlamentar, politização do Judiciário e a eleição de Bolsonaro, notório defensor da ditadura e dos torturadores, são momentos privilegiados para compreender o país no século XXI. Este livro reúne artigos de intelectuais e militantes para decifrar o quanto da experiência social e política da ditadura ainda persiste em organizar nossas vidas e instituições de forma autoritária, entreguista, liberal e antipopular.


Pesadelo – Narrativas dos anos de chumbo

Um livro necessário. Num país que lida mal com seu passado, a literatura pode oferecer caminhos para compreender os pesadelos que hoje nos afligem e nos surpreendem e não deveriam porque, afinal, não há presente vivido por nenhuma sociedade que não plante suas raízes num passado próximo ou distante. Tudo o que se escreveu sobre os anos de chumbo é ainda insuficiente para lançar luz sobre a extensão – e a profundidade – da tragédia imposta à sociedade brasileira no período 1964-1988, quando o país voltou a contar com uma Constituição Liberal Democrática.

Essa é uma obra de ficção. E o autor trata de explicitá-lo já na Advertência que abre o livro em que os personagens são arrancados da vida compartilhada por ele em diferentes presídios para compor, como metáfora, o painel da barbárie que o país escondeu de si mesmo e segue como exigência para alcançar um patamar mínimo do que se poderia definir como uma sociedade civilizada. ficção é chamada a decifrar e compreender as múltiplas faces dos dramas que o relatório dos inquéritos, dos interrogatórios não é capaz de capturar. Por isso o livro que você tem nas mãos é um livro necessário. Mais do que uma “literatura de testemunho”, um exercício de pensamento e sensibilidade que busca, ao elaborar seus paradoxos, encontrar sentidos para a construção da máquina repressiva do Estado – da máquina de moer carne – posta em funcionamento pela ditadura civil-militar (1964-1988) e para a resistência que se levantou contra ela.

Para discernir as raízes da violência de classe numa sociedade herdeira de 300 anos de escravidão, assentada na compreensão de que o domínio de classe se consuma com o aniquilamento de quem contra ele se levanta. Se é verdadeira essa percepção, você têm nas mãos um livro indispensável.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Combo ditadura nunca mais”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *