Atravessando fronteiras – Da guerrilha urbana na Alemanha ao trabalho comunitário nas favelas brasileiras

Prefácio: Flávio Tavares
Tradução: Kristina Michahelles
Páginas: 312
Ano: 2018
ISBN: 978-85-69536-27-7
Apoio: Fundação Rosa Luxemburgo

R$50.00

Sobre o autor

Lutz Taufer

Lutz Taufer nasceu na Alemanha em 1944. Cresceu no país pós-guerra que, no entanto, não foi um país pós-fascista, e ainda viveu intensamente a revolta mundial de 1968. Depois de lutar num grupo de antipsiquiátrico, contra o capitalismo que adoece as pessoas nas metrópoles, Lutz presta apoio solidário a presos políticos na resistência contra o regime de isolamento. Em 1975 ocupa, com mais 5 militantes armados, a embaixada da Alemanha em Estocolmo. O grupo mata dois reféns. Após 20 anos de prisão, Lutz passa 10 trabalhando nas favelas brasileiras.

Este livro é um depoimento pessoal que desnuda uma época da História recente em que os conflitos, as disparidades e as injustiças tentavam ser resolvidas pela ação política direta. Nada do que aqui se conta, porém, tem o tom individualista da exaltação ou exibição.

Ao contrário, ao desnudar os grandes conflitos do século 20, Lutz Taufer se despe a si mesmo e narra realidades ocultas nas tragédias em busca do poder. E não só na revolta estudantil de 1968 – “quando desenterramos o passado” -, mas igualmente, anos antes, na “desnazificação” alemã, em grande parte comandada por antigos nazistas.

Em 20 anos de preso político na Alemanha – mais de 18 dos quais em impiedoso isolamento total, sem conversar sequer com os carcereiros – só a memória e a dor o acompanharam. Daí nasceu o pensador que ele se revela agora, ao entender (e explicar) as pequenezes e grandezas do mundo e da vida.

As tragédias do século 20 surgem aqui não como drama narrado por um observador alheio aos fatos, mas – sim – por quem foi protagonista e vítima.

— Flávio Tavares, militou na esquerda, conheceu Che Guevara em 1961 e participou da luta armada contra a ditadura militar, tendo sido preso duas vezes.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Atravessando fronteiras – Da guerrilha urbana na Alemanha ao trabalho comunitário nas favelas brasileiras”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.